ETDAH – II Escala do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade em contexto escolar

ETDAH – II Escala do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade em contexto escolar

  • Editora: Pearson
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$180,00

Autora:  Edyleine Bellini Peroni Benczik


A ETDAH-II tem por objetivo identificar a manifestação dos sintomas do TDAH no contexto escolar, tendo o professor como fonte de informação; avaliar e intensificar possíveis prejuízos existentes relacionados às áreas da atenção, hiperatividade/impulsividade, funcionamento acadêmico (desempenho escolar e dificuldades das habilidades escolares) e o funcionamento social (relacionamentos interpessoais e competência social).

 

O que mudou? ...

✓ Nova versão conta com estudo em Grupo Clínico;

✓ O instrumento passa a ter correção informatizada;

✓ Nova normatização e tabelas atualizadas;

✓ Atualização da quantidade de itens, retirando-se 3 itens que compunham a primeira versão do instrumento;

✓ Atualização de dados sobre o TDAH que servem de insumo para utilização do profissional;

✓ A ETDAH-II passa a ser não-restrita ao uso exclusivo do psicólogo.


Utilização

A ETDAH-II pode ser utilizada para diversos fins:

• Subsidiar a avaliação psicológica e o processo psicodiagnóstico;

• Avaliar a desatenção e a hiperatividade (sintomas primários);

• Avaliar problemas de aprendizagem e comportamento antissocial (sintomas

   secundários);

• Monitorar os efeitos das intervenções (psicológica, psicopedagógica e medicamentosa) na escola.


A partir dos dados obtidos, pode-se elaborar planos de intervenção e ajustes específicos na escola, bem como servir de instrumento para medida de follow-up, a fim de monitorar os efeitos das intervenções.


Público: Crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos de idade.


Forma de Aplicação: Individual ou coletiva.


Tempo de Aplicação: Estima-se 10 minutos para preenchimento de cada escala.

Com Correção Informatizada


Material:

-1 Manual,

· 5 Fichas de Avaliação,

· 1 bloco de Protocolos de Correção

Etiquetas: ETDAH, Crianças, Adolescentes